Seminário "Doutorado industrial" na Embaixada da França no Brasil

PNGNa manhã do dia 13 de outubro realizou-se o seminário "Doutorado industrial », na sala Le Corbusier da Embaixada da França no Brasil, em Brasília. O objetivo deste seminário foi discutir as necessidades e as possibilidades de aproximação entre as empresas e as universidades. O evento foi co-organizado pela Agência Européia EURAXESS e a Delegação da UE no Brasil.

Três mesas-redondas abordaram os seguintes temas:

- Programas e iniciativas europeus. As ações Marie Sklodowska-Curie e o programa de mobilidade de pesquisadores da EURAXESS foram aprensatados, respectivamente, por Laura Maragna, representante no Brasil do "Joint Research Center" e Charlotte Grawitz, representante da EURAXESS no Brasil. O engenheiro Gustavo Malagoli Buiatti falou da sua experiência como ex-bolsista do programa europeu Marie Curie na empresa francesa Alstom Transport.

- A questão da absorção dos doutorados pelo mercado brasileiro, bem como das iniciativas brasileiras para aumentar essa absorção pelas empresas. Manoel Santana Cardoso, Assessor de Planejamento e Estudos na Presidência CAPES apresentou sua pesquisa sobre o mercado brasileiro de trabalho para os doutores. Ele foi capaz de demonstrar a nova tendência brasileira de contratação de doutorandos pelas empresas, com o objetivo de promover actividades de P & D e inovação destes últimos. Em seguida, os detalhes do projeto piloto brasileiro "Doutorado Acadêmico Industrial", que está em seu terceiro edital, foram dados pelo Prof. Cimei Borges Teixeira, Coordenador do Programa de capacitação Tecnológica e Competitividade no CNPq e pelo Dr. Wagner Carvalho Alves, Coordenador do projeto na UFABC (Fundação Universidade Federal do ABC) em Santo André. A mesa redonda terminou com as explicações de Joselito Rodrigues Henriques, sobre a rede de Institutos Senai Inovação (ISI), cujo objetivo é facilitar a aproximação entre o mundo acadêmico e o empresarial.

- Programas de três países europeus para brasileiros que queiram realizar um doutorado numa empresa. Quanto à França, três programas foram expostos pelo Conselheiro de Cooperação e Ação Cultural Adjunto Philippe Martineau, ou seja, "CIFRE" e "CIFRE-Brasil", nas empresas francesas na França e "Doutorados em Empresa" nas empresas francesas no Brasil. Leslie Laquieze compartilhou sua experiência como ex-bolsista do programa CIFRE. Em seguida, a Hungria e a Dinamarca, por meio de seus respectivos palestrantes: Dr. Vince Balázs Nagy, representante da Conferência de Reitores da Hungria e Stina Nordsborg, Consul e Chefe Adjunto do "Innovation Center Denmark”, detalharam as ações dos seus países.

Veja as fotos:

JPEG
JPEG
JPEG

publié le 22/10/2015

haut de la page