Isenção de visto de curta duração para atividades remuneradas na França.

Em cumprimento à portaria de 10 de maio de 2010 relativa aos documentos e vistos exigidos para a entrada de estrangeiros no território europeu da França, os cidadãos brasileiros que chegarem ao território europeu da França (ou seja, à França metropolitana) para exercer, por um período não superior a 90 dias, uma atividade na qualidade de trabalhador assalariado estão dispensados do visto de curta duração.

Em consequência, os cidadãos brasileiros com intenção de exercer uma atividade remunerada na França metropolitana estão dispensados do visto de curta duração :

se esta atividade não necessitar de Autorização Provisória de Trabalho (APT) : profissões não assalariadas ou titulares de uma convenção de acolhida na qualidade de cientista ;

ou, em caso de exercício de uma atividade assalariada, se já houver sido obtida uma ATP que poderá ser apresentada por ocasião do controle na chegada à França.

É indispensável, por conseguinte, esperar a recepção da APT ou da convenção de acolhida na qualidade de cientista antes de viajar com destino à França metropolitana para exercer uma atividade de trabalho assalariada durante um período inferior a 90 dias e apresentar este documento quando da chegada à França.

publié le 09/06/2015

haut de la page