Declaração de Laurent Fabius, futuro presidente da COP21

Declaração feita hoje, 30/10, pelo ministro francês das Relações Exteriores e do Desenvolvimento Internacional, Laurent Fabius, futuro presidente da COP21, sobre a divulgação do relatório da ONU-CCNUCC sobre a convenção do clima.

O secretariado da convenção do clima apresentou hoje seu relatório de síntese sobre o efeito das contribuições nacionais de 146 países publicados antes de 1° de outubro, no âmbito da Conferência de Paris (COP21). Eu exorto todos os países a fazerem o mesmo antes do início da conferência.

Esse relatório mostra que as contribuições nacionais possibilitam uma mudança da situação e nos afastam do pior, ou seja, do aumento do aquecimento global para 4°C-5°C ou mais. Ele confirma a viabilidade de se atingir uma trajetória que limite o aquecimento entre 1,5° e 2°C até o final do século, mas que isso implica esforços extras ao longo do tempo.

Algumas previsões nos colocam em uma trajetória de elevação da temperatura entre 2,7°C e 3°C até o fim desse século. Isso confirma a importância de chegarmos, durante a COP21, a um acordo que fixe regras capazes de rever periodicamente o aumento das contribuições nacionais.

Para além dos objetivos de redução das emissões dos gases do efeito estufa, as contribuições incluem elementos sobre políticas setoriais ambiciosas (desenvolvimento das energias renováveis, eficiência energética...). Esse processo realmente destravou a questão do clima em vários países especialmente ao inserir a sociedade civil no debate preparatório.

A Pré-COP – que acolherei de 8 a 10 de novembro em Paris e que reunirá cerca de 80 ministros para avaliar o conjunto dos grandes temas do acordo – deverá permitir o avanço da ambição a ser perseguida nessas questões centrais e do objetivo de longo prazo.

O processo das contribuições nacionais é algo inédito na história das negociações climáticas. Trata-se de uma base sólida para o êxito indispensável em Paris.

  • Veja o mapa das contribuições nacionais:

JPEG

publié le 27/11/2015

haut de la page