Condecoração de Denise Neddermeyer e Luciana Mancini - 24 de novembro de 2015

Cara Denise de Menezes Neddermeyer
Cara Luciana Rocha Mancini,
Senhoras e Senhores,

É um grande prazer recebê-los na Residência para homenagear duas grandes amigas da França, dois grandes atores da cooperação entre o Brasil e a França.

Cara Denise, Cara Luciana,

As senhoras desejaram ser condecoradas juntas. Esta escolha é a prova da grande amizade que as une. Esta amizade, feita de estima e admiração recíprocas, se fortaleceu durante esses anos em que ambas exerceram cargos de alta responsabilidade na área da educação, do ensino superior e da pesquisa.

E foi justamente durante o exercício dessas funções, que as senhoras trabalharam com a mesma energia e o mesmo talento em prol da internacionalização do mundo universitário e científico brasileiro, exercendo um papel particularmente significativo no fortalecimento dos laços entre o Brasil e a França nessa área.

Ambas partilham também da mesma ideia a respeito do serviço público, vendo-o com estima e nobreza - e mostraram muito bem isso ao longo dessas duas brilhantes trajetórias.

Conforme a tradição, falarei agora brevemente sobre as suas trajetórias:

Cara Denise de Menezes Neddermeyer,

Após sua graduação em Artes na Universidade de Brasília, a senhora começa a trabalhar, em 1980, para o CNPq, Conselho Nacional de Pesquisa Científica e Técnica de Brasília, como encarregada de missão.

A qualidade do seu trabalho e os excelentes resultados que obteve desde o começo dessa trajetória profissional atraíram a atenção dos gabinetes ministeriais, o que fez com que lhe propusessem o cargo de conselheira do ministro da Educação, função que exerceu ao lado de José Goldemberg de 1990 a 1992, e em seguida, de Murilio Hingel, de setembro de 1992 a dezembro de 1994 .

Em janeiro de 1995, a senhora entra na CAPES, prestigiosa instituição na qual permaneceu até março de 2015, tendo conjugado, até 2002 , sua vida profissional à acadêmica, já que decidiu completar e aprofundar sua formação, efetuando um mestrado e um doutorado em Ciências da Educação.

Esse retorno à universidade, apesar de um início de carreira profissional já brilhante, evidencia um aspecto marcante de sua personalidade: esta preocupação constante em questionar a si mesma, essa procura incessante pela excelência. No entanto, nem tudo é perfeito, já que foi Londres e não Paris que escolheu para esse percurso acadêmico!

De volta ao Brasil, a senhora retoma suas funções na CAPES. Sua ação, enquanto diretora adjunta e em seguida diretora das relações internacionais da CAPES, especialmente ao lado do presidente Jorge Guimarães, ao qual agradeço pela presença esta noite, foi determinante no processo de abertura internacional formidável realizado pelas universidades brasileiras.

A senhora mostrou grande dedicação à cooperação universitária e científica entre o Brasil e a França, seja no âmbito dos grandes programas de doutorado (programa CAPES-COFECUB), na mobilidade de alunos de engenharia e engenheiros (programa BRAFITEC e BRAFAGRI) ou no programa prioritário do governo federal brasileiro « Ciência sem Fronteiras », iniciado em 2011 .

Cara Denise de Menezes Neddermeyer,

Pelo seu admirável percurso profissional, pelo papel essencial que exerceu na ascensão da nossa cooperação bilateral nas áreas universitária e científica, entrego-lhe as insígnias da Ordem Nacional do Mérito.

Cara Luciana Rocha Mancini,

Após ter se formado no Instituto Rio Branco, a prestigiosa escola diplomática brasileira, a senhora inicia sua carreira no Itamaraty, entrando em seguida para a ONU . Trabalhou, ao longo destes anos , sob a tutela de um homem que muito a marcou, o embaixador Sergio Vieira de Mello, que desapareceu tragicamente em um atentado em Bagdá em 2003

Não há dúvidas de que sua admiração e respeito pelo serviço público devem-se muito à estreita colaboração que existia entre os dois durante esse período.

De 2001 à 2004, a senhora trabalhou em prol da independência do Timor-Leste: uma experiência que, como a senhora mesmo disse, foi particularmente forte, tanto no plano profissional quanto no plano humano . Após se juntar ao Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos , a senhora continua sua trajetória diplomática em Genebra, e depois em Pequim, antes de voltar à Brasília para ocupar de 2011 a 2014 o cargo de conselheira diplomática do ministro Aloízio Mercadante, primeiramente no Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, e em seguida no Ministério da Educação.

A senhora exerce hoje a função de secretária-geral adjunta do Conselho de desenvolvimento econômico e social da Presidência da República Brasileira.
Foi em duas missões sucessivas, primeiro no Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação e depois no Ministério da Educação, que a senhora contribuiu particularmente para o fortalecimento das relações de cooperação científica e universitária entre a França e o Brasil. Nestes setores prioritários e estratégicos a senhora foi, em todas as circunstâncias, uma aliada fiel e eficaz para a dinâmica das cooperações que unem nossos países há décadas.

Eu gostaria de destacar o papel preponderante que a senhora exerceu na organização de um grande encontro universitário franco-brasileiro que marcou a visita de Estado do Presidente François Hollande em dezembro de 2013 .

Cara Luciana Rocha Mancini, por sua admirável trajetória profissional, pelo papel essencial que exerceu na ascensão da nossa cooperação bilateral nas áreas universitária e científica, entrego-lhe as insígnias de Cavaleiro da Legião de Honra.

publié le 11/12/2015

haut de la page