13: É o número de franceses que já foram premiados com a Medalha Fields

GIF

Artur Ávila, francês de origem brasileira e diretor de pesquisa do Centro Nacional de Pesquisa Científica francês (CNRS) acaba de receber a medalha Fields.

Lançada em 1936, esta prestigiosa recompensa quadrienal é frequentemente apontada como “prêmio Nobel” da matemática. Ela é conhecida oficialmente como “Medalha Internacional para Notáveis Descobertas em Matemática”.

Artur Ávila foi premiado com a Medalha Fields graças às suas pesquisas no campo dos sistemas dinâmicos. O matemático começou a sua formação no Brasil e lhe deu continuidade na França graças à criação da Unidade Mista Internacional CNRS-IMPA no Rio em 2006. Ele ilustra, assim, o resultado de décadas de cooperação científica entre a França e o Brasil. Nascido no Rio de Janeiro e possuindo atualmente a dupla nacionalidade, ele é símbolo da atratividade da França na área da pesquisa.

Artur Ávila é o 13° francês a receber a medalha (contando com Alexander Grothendieck, matemático apátrida que se formou e trabalhou na França). De 55 premiados, a França é um dos países que mais foram agraciados, ficando atrás apenas dos Estados Unidos. Trata-se da 6° edição consecutiva na qual um matemático francês é condecorado. Isto confirma o papel crucial que exercem os matemáticos franceses no plano mundial.

O sucesso da escola francesa de matemática é explicado pela solidez do sistema de detecção de talentos, de perspectivas precoces e sólidas de carreira, de remunerações competitivas e condições de trabalho satisfatórias. A França continua então a atrair os melhores cérebros.

Além disso, a edição de 2014 se distingue das demais por ter premiado, pela primeira vez, uma mulher, Maryam Mirzakhani, americana de origem iraniana.

Lista completa de franceses condecorados:
- 1950 – Laurent Schwartz
- 1954 – Jean-Pierre Serre
- 1958 – René Thom
- 1966 – Alexandre Grothendick (Foi premiado, mas recusou a gratificação)
- 1982 – Alain Connes
- 1994 Pierre-Louis Lions e Jean-Chirstophe Yoccoz
- 1998 – Maxime Kontsevitch (franco-russo)
- 2002 –Laurent Lafforgue
- 2006 – Wendelin Werner
- 2010 – Cédric Villani e Ngô Bào Chu (franco-vietnamita)
- 2014 – Artur Avila

publié le 03/10/2014

haut de la page